Cena Beatnik, Nei Lisboa

.
Cena Beatnik
Nei Lisboa



Já não passa nada
Já nem peço por favor
Eu tô abrindo a estrada
Que chega aonde eu for
Eu tô na madrugada
Tô na chuva pelo calor
Eu tô na luta armada
E o perigo me cercou

E o acaso me deixou na porta da tua casa
Faz silêncio e faz de conta que já me esperava
Que eu tava pra chegar
Pra ficar e pra sumir sem dar explicação
Pra me livrar da prisão

Ou só pra te ouvir dizer que não
Só pra torcer o pé
Descendo a escada
De quem não me quer

Ei, ei, ei
Alma doidivana
Doce devaneio
Velho desatino
Ei, ei, ei
Cena beatnik
Clock sem um click

Já não passa nada
Já nem peço por favor
Eu tô abrindo a estrada
Que chega aonde eu for
Eu tô na madrugada
Tô na chuva pelo calor
Eu tô na luta armada
Disfarçado de cantor

E o acaso me deixou na porta da tua casa
Faz silêncio e faz de conta que já me esperava
Que eu tava pra chegar
Pra ficar e pra sumir sem dar explicação
Pra libertar a nação

Ou só pra te ouvir dizer...




     



.


2 comentários:

  1. Já não passa nada
    Já nem peço por favor
    Eu tô abrindo a estrada
    Que chega aonde eu for
    Eu tô na madrugada
    Tô na chuva pelo calor
    Eu tô na luta armada
    E o perigo me cercou

    E o acaso me deixou na porta da tua casa
    Faz silêncio e faz de conta que já me esperava
    Que eu tava pra chegar
    Pra ficar e pra sumir sem dar explicação
    Pra me livrar da prisão

    Ou só pra te ouvir dizer que não
    Só pra torcer o pé
    Descendo a escada
    De quem não me quer

    Ei, ei, ei
    Alma doidivana
    Doce devaneio
    Velho desatino
    Ei, ei, ei
    Cena beatnik
    Clock sem um click

    Já não passa nada
    Já nem peço por favor
    Eu tô abrindo a estrada
    Que chega aonde eu for
    Eu tô na madrugada
    Tô na chuva pelo calor
    Eu tô na luta armada
    Disfarçado de cantor

    E o acaso me deixou na porta da tua casa
    Faz silêncio e faz de conta que já me esperava
    Que eu tava pra chegar
    Pra ficar e pra sumir sem dar explicação
    Pra libertar a nação

    Ou só pra te ouvir dizer...



    http://f2poesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Já não passa nada
    Já nem peço por favor
    Eu tô abrindo a estrada
    Que chega aonde eu for
    Eu tô na madrugada
    Tô na chuva pelo calor
    Eu tô na luta armada
    E o perigo me cercou

    E o acaso me deixou na porta da tua casa
    Faz silêncio e faz de conta que já me esperava
    Que eu tava pra chegar
    Pra ficar e pra sumir sem dar explicação
    Pra me livrar da prisão

    Ou só pra te ouvir dizer que não
    Só pra torcer o pé
    Descendo a escada
    De quem não me quer

    Ei, ei, ei
    Alma doidivana
    Doce devaneio
    Velho desatino
    Ei, ei, ei
    Cena beatnik
    Clock sem um click

    Já não passa nada
    Já nem peço por favor
    Eu tô abrindo a estrada
    Que chega aonde eu for
    Eu tô na madrugada
    Tô na chuva pelo calor
    Eu tô na luta armada
    Disfarçado de cantor

    E o acaso me deixou na porta da tua casa
    Faz silêncio e faz de conta que já me esperava
    Que eu tava pra chegar
    Pra ficar e pra sumir sem dar explicação
    Pra libertar a nação

    Ou só pra te ouvir dizer...



    http://f2poesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Pages